quarta-feira, 25 de junho de 2008

"Frases que me povoaram a mente estes dias..."

"És parte ainda, do que me faz forte... pra ser honesto só um pouco infeliz..." (renato russo)

"Cheguei quando não podia, estou saindo quando não queria, se eu pudesse eu não queria, se quisesse não podia, pois o que é, é, isto é tudo, e tudo é!" (meu diario 2001)

"Os oposto se distraem, os dispostos se atraem..." (fernando anittelli)

"É preferivel morrer a perder a vida!" (frei tito de alencar lima)

"Pior que perder a fé, é perder a esperança!" (frei leonardo boff)

"Alojo meus pensamentos na tenue rua, que divide a loucura da sanidade..." (clarence santos)

"Bem aventurados os pobres de espirito..." (JESUS o Nazareno)

segunda-feira, 23 de junho de 2008

"A MULTIPLICAÇÃO DOS PÃES, PEIXES E QUITES DE CAFÉ DA MANHA..."


É interessante como os milagres nos cercam todos os dias e quase nunca os notamos, estamos acostumados apenas em ouvir as historias/estorias de milagres como os de Jesus o Nazareno, ou algumas de manifestações sobrenaturais, que permeiam o imaginario popular, estes dias vi a manifestação de um milagre do cotidiano, numa viagem, voltando da Cidade de São Paulo com um grupo de amigos e camaradas, que deixaram suas casa para conversar sobre um futuro melhor...


Já na volta dessa viagem nos vimos em uma situação um pouco dificil, coordenava o onibus com um amigo, o Matheus, quando no segundo dia, desesperados constatamos que não tinhamos mais dinheiro algum para dar café da manha aos outros camaradas, trinta e nove, e tudo o que tinhamos eram quinze quites de lanche que sobrara do outro dia, essa conta era dificil de se fazer, levantei junto com Matheus e dicidimos conversar com o onibus, explicamos a situação, colocamos nossa dificuldade a todos, e decidimos entregar os quites, pedindo que todos dividissem entre si, era o minimo, e pelo corredor do onibus começamos a destribuir...


Lá vai o primeiro... o segundo...terceiro... e após passar ate o fim do corredor do onibus percebemos que um milagre acontecera, os lanches se multiplicaram... e no final ainda sobraram dois... como se explica? derrepente quinze transformaram-se em quarenta e poucos?... alguns podem ficar estarrecidos com isso, mas um milagre muito maior acontaceu, o Amor e a Solidariedade se multiplicou no coração, cada um pegou apenas o que precisava e passou ao colega, e nessa ceia eucaristica todos os corações foram tocados e toda a fome saciada, corações socialista mostrando que a revolução se faz com sangue e amor.


Estoria parecida aconteceu em outro momento tambem, com um jovem de Nazaré, Jesus, começou em seus discursos a juntar muita gente, vinda de todos os lugares, e apos um longa caminhada, servida de muita conversa gostosa sobre sua filosofia de vida, nota que milhares de pessoas ja o seguiam, longe de casa, e sem ter o que comer, e Jesus faz o milagre acontecer, cinco pães e dois peixes alimentam cinco mil pessoas e ainda sobram varios cestos de comida, alguns acreditam na manifestação literal do milagre, algo fisico, que um "Jesus Coperfild" manifestaria, milagre maior do que multiplicar pães, é multiplicar amor, modificar corações, como acredito que o Cristo era muito maior que um simples magico, acredito que cinco mil corações foram transformados naquele fim de tarde a beira do mar, e o amor manifestou seu dom maior, dar...



Milagres assim se manifestem a cada dia em nossas vidas, e que não estejamos com os olhos cauterizados para ve-los...




Clarence Santos

"Frater, teologus minnor et pecattor!"

sábado, 21 de junho de 2008

"PORQUE ESCREVO..."


Outro dia ouvi um escritor dizer em uma entrevista que escrevia para informar, achei aquilo tao vazio, tao fraco, nao escrevo para informar, dai lembrei de algo que falei a alguns anos quando me fizeram esta mesma pergunta... "Eu escrevo Para SEDUZIR..." pura e unicamente, meus textos nao sao meros conjuntos de letras e palavras com informações, coloco vida, mel, leite, maná, arrisco dizer que coloco sangue, transformo meus escritos em mim mesmo, servido neste banquete antropofagico,
"...ESTE É O MEU CORPO, ESTE É O MEU SANGUE... COMAM E BEBAM..."



Clarence Santos