sexta-feira, 14 de maio de 2010

“A Deusa Mar”


Hoje parei pra ver o mar, meu refugio, meu porto
Mas hoje percebi que o mar tava diferente,
De um jeito novo que me intrigou,
Fiquei a pensar o que seria
Foi quando vi Iemanjá, a rainha do mar, a deusa mar
Sair e vir ao meu encontro
Me fitou com seus olhos verdes intensos
E então percebi... o mar azul, hoje estava verde
A deusa-mar de olhos verdes me encantou...


Clarence Santos

Empolgado escrevi depois de lembrar de um dialogo
Entre a raposa e o pequeno principe, do livro de
Antoine de Saint-Exupéry...

“...Mas a raposa voltou a sua idéia: 
- Minha vida é monótona. E por isso eu me aborreço um pouco. Mas se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol. Conhecerei o barulho de passos que será diferente dos outros. Os outros me fazem entrar debaixo da terra. O teu me chamará para fora como música. E depois, olha! Vês, lá longe, o campo de trigo? Eu não como pão. O trigo para mim é inútil. Os campos de trigo não me lembram coisa alguma. E isso é triste! Mas tu tens cabelo cor de ouro. E então serás maravilhoso quando me tiverdes cativado. O trigo que é dourado fará lembrar-me de ti. E eu amarei o barulho do vento do trigo... 
A raposa então calou-se e considerou muito tempo o príncipe: 
- Por favor, cativa-me! - disse ela...
...  Os homens esqueceram a verdade - disse a raposa. - Mas tu não a deves esquecer. Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas!..."

2 comentários:

Theófilo Rodrigues disse...

Sempre tive muita dificuldade em dizer: Adeus amar!

Será que a Deusa-Mar ajuda?

martinha disse...

Mar é sempre bom,sempre nos faz liberar várias coisas da infância,juventude e velhice mas o mas gostoso é olhar o mar e esquecer da vida curtir sua brisa como se não fosse nunca mas para de sobrar aquele sal gostoso que bate na pele e nos chama pra banhar nas águas quentes que só no mar podemos encontrar adoro o mar...

Marta Roberta.