quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Quando perdi e achei minha inspiração

Demorei procurando uma caneta Bic, um bom bloco de notas,
Abrindo uma boa garrafa de vinho e preparando o meu cachimbo,
Mas sinceramente, não lembro onde coloquei minha inspiração.
Deitei na rede da varanda, taça na mão, cachimbo na boca,
E a esperança de achá-la,
E enquanto a fumaça se dissipava no ar é que a vi,
Minha inspiração,
Ali, guardada no coração do poeta que a muito não me visitava,
Disse que estava ocupado,
Vivendo a poesia...

Clarence Santos

20 comentários:

Catarine Alencar. disse...

E vai continuar vivendo.

Dáfni disse...

Já tava sentindo falta.

Theófilo Rodrigues disse...

Um poeta sem inspiração é um crime. Gostei do reencontro...

Anônimo disse...

cuidado pra ela não escapar e se dissipar junto a fumaça.

padua

NeO R. disse...

Puxei, arrastei pra cá e pra lá
estante, violão, sofá e cama
depois de varrer
com muito esmero
encontrei a chave

e lá fui eu abrir a minha
caixinha de palavras

x-x-x-x-x-x

Senti falta de teu blog, fazia tempo que tinhas escrito!

=)

Tb adorei o reencontro!

Matheus Lins disse...

O mundo dos blogers agora volta ao normal.. Muita inspiração ai camarada! e se precisar de companhia pra tomar esse vinho.. hehehehe

Lívia disse...

É tudo tão vc. Não tem palavra que não se pareça com teu "eu"

Gabi Monteiro disse...

Sem inspiração não existe o poeta!
Adorei =*

Mag disse...

Muito show cara, que vc sempre tenha essa inspiração

Uilder César

Catarina disse...

Tá feliz, hein amigo?!

Bom, muito bom. Bom demais!

(o texto e a felicidade!)

Thaís Cristina disse...

Cara precisamos de suas palavras para confortar nossas almas... Não faça isso dnovo é um crime deixar teus inumeros fas sedentos de breves momentos inebriados por teus textos

Lara disse...

tão lindo!! deixa ela escapar não vissi?!
=*

MARIANA disse...

Adorei, primo!
Gostei muito mesmo! Espero que sua inspiração fique, por tempo suficiente, bastante ocupada!

Sei que não posso dizer muita coisas dos teus sumiços, mas vê se não some, não!

beijos,
mari.

MARIANA disse...

Adorei, primo!
Gostei muito mesmo! Espero que sua inspiração fique, por tempo suficiente, bastante ocupada!

Sei que não posso dizer muita coisas dos teus sumiços, mas vê se não some, não!

beijos,
mari.

Wilma Araújo disse...

Eu sempre visitava teu blog a procura de uma nova postagem, sempre adorei ler teus escritos. Fico imensamente feliz por te ver escrevendo novamente. Ahh e se precisar de companhia para o vinho além de Matheus me convida também. hehehe

Nanda Sakamoto disse...

inspiração é um disparo de agulha! fere mas não machuca!

;x disse...

*.............companhias para sua doce inspiração e poesia, acho melhor, anti poético ou anti ético rrsr,eis uma pequena dúvida professor Clarence entre perder, achar e vivenciar, vivencia sua poesia, mais a inspiração se sente, mais você perdeu..mais acho sua poesia e a inspiração continua dissipando na...fumaça?:X humm *a lei tem ouvidos bandido infeliz nos seus olhos de raio x*

Anônimo disse...

*.............companhias para sua doce inspiração e poesia, acho melhor NÃO HEIN, anti poético ou anti ético?Eis uma pequena dúvida professor Clarence HÁ DIFERENÇA NAS PALAVRAS perder, achar e vivenciar:SE vivencia A poesia, mais A inspiração se sente MUITO FORTE QUANDO É INTENSA, mais você perdeu?AchoU sua poesia e a inspiração continua dissipando na...fumaça OU NA VONTADE DE ACHAR?:X humm *a lei tem ouvidos bandido infeliz nos seus olhos de raio x*

Lua Nova disse...

Encantador!
Adorei seu blog.
Vá conhecer o meu, dê-me essa honra.
Beijos e uma semana linda pra vc.
Seguindo...

Luana Lopes disse...

Esse reencontro com ainspiração, simplesmente encantador e aconchegante para esses leitores com muita sede de suas palavras. Lindo texto,vindo de você não podia ser diferente. BJ