segunda-feira, 26 de novembro de 2012

"Brinquedo quebrado..."


O que mais me doeu foi quando ela me olhou com aquela cara de quem acabava de descobrir algo muito ruim e me falou...
- Você está quebrado! È incapaz de amar outra pessoa... “ela” te quebrou e você vai passar o resto da vida esperando tê-la de volta e se consertar...
Aquilo me trouxe sentimentos dos mais tristes e belos possíveis, mas me fez ver também o quanto ela me é especial, escravo de minha misantropia, a espero, e espero mesmo que pelo sonho, com o coração cravado pelo medo da realidade que possa acontecer...
Ela virou e foi embora, não sem antes me dizer que não se deve provocar o que não se pode dar, mesmo que da forma mais sincera possível.
Então, sem pensar muito, peguei o telefone e liguei pra “ela” e lhe disse:
- Sabe, É que essa coisa não fica mais fácil... Escutei coisas sobre mim que acho que eu mesmo jamais saberei...
E “ela”:
- Quer saber?! Não deveria ser tão duro com você mesmo. Esse é meu trabalho...
E o que me sobrou foi a solidão de um amor distante aquecendo o coração e a dose de JD...

Clarence Santos

Um comentário:

elaine disse...

Lindo !