segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

“De meu pequeno mundinho...”


As vezes sento aqui para escrever, e em minha mente decido,
“Olha, hoje vou escrever algo mais ativista, político, engajado”,
Mas ai.... nada
Sou egoísta, egocêntrico, megalomaníaco as vezes,
Quando sento pra escrever, o mundo gira ao meu redor,
Meu mundo,
Meu mundinho...
Onde tudo o que faço e sinto mexem com ele...
Onde meus sentimentos têm poderes
Onde minhas tristezas escurecem o dia com nuvens chuvosas
Onde minhas mudanças de humor modificam os sabores de tudo
Onde minhas paixões criam água... Na boca,
Criam borboletas na barriga,
Criam beleza nos mais inóspitos dos cantos...
Mundo onde o amor que tenho tem um poder tal,
Capaz de fazer da pequena lua, mais brilhante,
E as vezes de tão pesada desse amor,
Chega mais perto da terra, cheia desse amor, linda...
E nisso me acalmo
Sinto-me mais responsável com minha tarefa...
Sinto-me mais engajado, ativista...
Ativista do que sinto,
Do amor,
E de com tudo isso
Modificar um mundo, em apenas,
Ser...

Clarence Santos

4 comentários:

Alberto Simoes disse...

...em apenas SER, meu caro Clarence.Nosso suposto mundinho egoísta talvez seja aquela grande porta da reflexão, e nas asas das borboletas do pensamento, a vizualização da nossa verdadeira realidade, ou a nossa grande ilusão, dependendo a ótica e o instante. Que viva o Ser, nossa meta derradeira e nosso arquétipo primordial. No mais, é bom não cairmos na tentação dos alucinantes braços de Maia.

ariane melo disse...

UM VERDADEIRO PENSAMENTO ISSO SIM DEVERIA CIRCULAR POR TODAS AS REDES SOCIAIS DESCULPE MAIS EU VOU PUBLICAR NAS MINHAS REDES SIMPLESMENTE ADOREI

vic. disse...

Não há razão para se preocupar em escrever coisas engajadas diante das boniteza que você escreve. Elas também tocam as pessoas e nos faz refletir, sermos melhores.

Ricardo Cardoso disse...

Clarence, a leveza desse texto causa um bem estar na alma e nos leva a um agradabilíssimo estado de preguiça reflexiva. Adorei. Publica na Praga da Poesia. Abraços.